Roteiro de 3 dias em Montevidéu | 1º Dia – parte I

Com dúvida de quantos dias deve ficar em Montevidéu? Pois é, muita gente pergunta isso e realmente é para ficar pensando, visto as muitas belezas e atrações dessa linda cidade. Em geral, Montevidéu é muito usada como ponte para os viajantes que tem como destino final a Argentina (ou vise e versa), no clássico roteiro (ida ou volta) por Colônia del Sacramento. Vou aqui passar minha sugestão do que fazer em Montevidéu em 3 dias, tempo legal para percorrer os principais pontos turísticos e a grande maioria caminhando. Para facilitar, procure uma hospedagem próxima ou dentro da Ciudad Vieja, esse bairro é o mais histórico e boêmio da cidade, alias uma coisa que vocês vão perceber, Montevidéu parece que parou no tempo!

O roteiro segue uma seqüência lógica, por isso procure fazê-lo nessa ordem. Lembro que isso é uma sugestão e fazer tudo em um dia, vai depender do seu perfil. Alguns lugares são somente para fotos, outros merecem uma visita com calma. Em azul a 1ª parte do roteiro e em vermelho a 2ª parte.

mapas-roteiro-montevideu-1-dia

ROTEIRO DO 1º DIA (Parte I)

(1) Plaza Cagancha

End.: Avenida 18 de Julio, uma das áreas mais nobres da cidade!
Horário: 24h Todos os dias
Entrada: Gratuita

Inaugurada em 7 de fevereiro de 1840, está localizada bem no coração de Montevidéu (conhecida também como Plaza Liberdad). O 1º monumento público da cidade foi construído nela, a Columma de La Paz, que simboliza o pacto entre os partidos políticos da época de sua fundação. Aproveite esse lugar e tire boas fotos, pois os edifícios mais “hermosos” de Montevidéu estão aqui. Uma dessas lindas obras é o edifício onde funcionava o Café Sorocabano, o meu favorito!

(2) Palácio de los Tribunales

End.: Calle San Jose x Calle Paraguay (na Plaza Cagancha)
Horário:
Entrada: Gratuita

Nesse prédio ficam todos os juizados cíveis do Uruguai e também o Centro dos Estudos Jurídicos do país. O local foi todo restaurado em 2007, foram gastos mais U$ 3mm nessa obra e fica bem em frente a Suprema Corte do Uruguai.

(3) Palácio Píria (Atual Suprema Corte de Justiça do Uruguai)

End.: Calle Gutiérrez Ruiz, 1320 ao lado do Palácio de los Tribunales (na Plaza Cagancha)
Horário:
Entrada: Gratuita

Situado na “Pasaje de los derechos humanos” na Plaza Cagancha, hoje é a sede da Suprema Corte de Justiça do Uruguai. O palácio é um dos monumentos arquitetônicos mais destacados da cidade. Construído em 1917 por Francisco Píria, o estilo da construção relembra a linguagem eclesiástica da época, com finos toques da arquitetura francesa, do arquiteto Camilo Gardelle. “El Señor Píria” (1847-1933), um rico empresário e fundador da cidade de Piriápolis (linda cidade, bem próximo a Punta Del Este), gostaria que esse palácio fosse a sua morada. Como Píria era alquimista, a “casa” possui numerosas representações simbólicas na sua decoração. Se você pretende visitar o palácio é bom ir de calça, por se tratar de um prédio federal não pode entrar de “pantalones cortos”.

(4) Museo Pedagógico José Pedro Varela

End.:Plaza Cagancha, 1175
Horário: 9h-19h seg/sex
Entrada: Gratuita
Site: http://www.crnti.edu.uy/museo/

O Museo tem o nome do sociólogo que no século 20 reformou o sistema educacional no país. No local é possível rever muitas coisas antigas utilizada para punir alunos (nada educativos) e uma boa biblioteca. O lugar é muito bem preservado, bonito e organizado.

(5) Mercado de Los Artesanos

End.: Plaza Cagancha, 1365
Horário: 10h-21h seg/sab
Entrada: Gratuita
Site: http://www.mercadodelosartesanos.com.uy/index.html

Aqui é um excelente lugar para você comprar artesanatos de boa qualidade e grande variedade. Localizado em um antigo prédio, que foi recentemente reformado, preserva a arquitetura do antigo lugar. No local também é possível encontrar vários cursos (veja agenda no site do mercado) e na parte superior existem também alguns barzinhos e restaurantes, onde é possível comer e beber sem gastar muito. Nos finais de semana (sex e sab) é um bom lugar para tomar uma bebida antes de sair pela cidade e rola uma boa musica ao vivo!

(6) Plaza Fabini (Plaza del Entrevero)

End.: Av. 18 de Julio entre as Calles Julio Herrera y Obes e Rio Negro.
Horário: 24h Todos os dias
Entrada: Gratuita

Essa é uma boa parada para quem vem caminhando pela Av 18 de Julio desde a Plaza Cagancha (500m). Pare, sente em um dos bancos e observe o movimento em volta, é bem legal. Quem assina pelo local é o engenheiro Juan Fabini (inaugurada em 1967), no seu centro um lindo chafariz com o monumento de Entrevero de José Belloni. Se você passar por aqui no sábado (a partir das 18h30), verá shows de tango e outras atrações.

(7) Museu la Moneda y del Gaucho / Palácio Heber

End.: Av. 18 de Julio, 998 (em frente a Plaza Fabini)
Horário: seg/sex 9h30-12h e 13h30-18h, sab/dom 16h-19h
Entrada: Gratuita

Os museus pertencem ao Banco de La Repúbica Oriental Del Uruguay, ambos localizados na Av. 18 de Julio, são muito bonitos vale muito a pena conhecer. Por lá é possível encontrar vestimentas de época, muitas obras de arte e um grande acervo de moedas datadas desde 1840. O local também é conhecido como Palácio Heber, construído em 1897.

(8) Palácio Salvo
End.: Av. 18 de Julio x Plaza Independencia
Horário:
Entrada: Não é aberto ao público.

Atualmente é um prédio de moradias. Desenhado pelo arquiteto Mario Palanti, foi inaugurado em 1928 e por muito tempo foi considerado o prédio mais alto da cidade, com 95 metros e 27 andares. O prédio é emblemático e foi muito criticado pelos arquitetos da época. Tire boas fotos, esse é um dos cartões postais da cidade!

(9) Plaza Independencia

End.: (Início) Av. 18 de Julio
Horário: 24h Todos os dias
Entrada: Gratuita

A maior praça da cidade está localizada na região mais histórica da cidade, a Ciudad Vieja. Foi fundada em 1836, ao seu redor é possível encontrar diversos prédios históricos e do governo. No centro da praça o imponente monumento ao político e militar General Jose Gervasio Artigas. Bom lembrar que por ser a maior praça da cidade existem muitos pedintes por aqui e ter atenção aos seus pertencer é sempre importante.

Booking.com

Sobre

Júnior Gomes

Júnior Gomes é um cearense cabra da peste, que desde 2009 começou a mochilar e já conquistou 19 carimbadas no seu passaporte. Morou no Sul do Chile e sonha em completar os 50 países até os 50 anos. Fundou o blog para ajudar outros viajantes, priorizando dicas de como viajar muito e gastar pouco. Ao lado dos seus amores, Bel (esposa) e Kika (cadelinha), sonha em curtir um sabático pelo mundo.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário!





*

code