Brasil – Arraial do Cabo | Como chegar

Fomos para Arraial do Cabo em Outubro/2011 durante nosso 1º #DiarioOnTheRoad. No roteiro dessa trip passamos pelo Rio de Janeiro, Arraial do Cabo, Búzios e Paraty. Para entender melhor o nosso roteiro veja o post – 1º Diário On The Road – Tour Rio de Janeiro | O Roteiro . Vou relatar em detalhes como foi nossa ida para Arraial pela Rodovia RJ 106/ RJ 102 a noite e em outras alternativas para chegar até essa linda cidade. Acompanhe o post e em caso de dúvidas perguntem nos comentários abaixo ou entre em contato conosco.

Arraial do Cabo - Praia do Forno | Photo by Júnior Gomes @demochileiro

Arraial do Cabo - Praia do Forno | Photo by Júnior Gomes @demochileiro

DE CARRO PARTINDO DO RIO DE JANEIRO

Para quem pretende ir de carro desde a cidade do Rio de Janeiro deve passar pela ponte Rio-Niterói e, depois de atravessá-la, seguir pela BR-101 até Rio Bonito. Esse precurso com tráfego normal é feito em 1h. Chegando em Rio Bonito, você deve pegar a rodovia RJ-124 até Cabo Frio. Siga as placas e você vai ver o trevo de São Cristóvão, no final da Av. América Central. Chegando nesse ponto (RJ 140) é super tranquilo, siga as placas e em 20 minutos você chega no paraiso chamado Arraial do Cabo.

  • Rio de Janeiro (Che Lagarto Copacabana) – Rio Bonito | BR 101 | 87  km | 1h20 | pedágio – R$ 10,20
  • Rio Bonito – Cabo Frio | RJ 124 | 78 km | 1h00 | não tem pedágio
  • Cabo Frio – Arraial do Cabo | RJ 140 – RJ 102 | 14 km | 20min | não tem pedágio
  • Mapa do percurso – http://g.co/maps/rvqp3


Exibir mapa ampliado

DE ÔNIBUS PARTINDO DO RIO DE JANEIRO

Essa região é atendida pela Empresa Auto Viação 1001.
Site da Empresa de ônibus Auto Viação 1001

Site da Empresa de ônibus Auto Viação 1001

NOSSA VIAGEM DO RIO DE JANEIRO PARA ARRAIAL DO CABO

Saímos (Vanessa, Rafael, Lili, Érika e Eu) por volta das 17h30 do Che Lagarto de Copacabana, após chegarmos do voo de Asa Delta. Nesse dia não tivemos tempo para almoçar e o jeito foi improvisar com alguma coisa até a Lili chegar. O trânsito estava tranquilo e logo chegamos na Ponte Rio-Niterói. Estávamos usando o GPS do meu celular, que mostrava o caminho mais rápido para chegarmos em Arraial do Cabo, o que acreditamos fortemente (pura ilusão!).

Dica: Nunca acredite 100% no seu GPS. Procure estudar antes o seu roteiro e ver as alternativas de trajetos. Anote o nome e número das rodovias, isso vai te ajudar no momento que você duvidar do GPS.

Saímos da ponte e seguimos pela BR 101. Decidimos fazer uma parada no Mc Donald’s na marginal da rodovia, pouco depois do Shopping São Gonçalo. Fizemos um lanche e no retorno para o carro perguntamos quem iria dirigindo. A Lili disse que por ela não tinha problema e qualquer coisa ela trocaria com alguém. Eu fui na frente tentando orientá-la, pois estava com o GPS (do celular!) e também por ter mais experiência em estrada. Logo na saída do Mc Donald’s o GPS sinalizou para sairmos na rodovia e entrarmos em São Gonçalo, o que fizemos. Atravessamos toda a cidade cruzando bairros escuros e com pouca sinalização. Começamos a ficar com medo, mas conseguimos chegar na RJ 106.

Seguimos viagem pela RJ 106 e fui observando que a Lili não tinha muita aptidão com a estrada. Começamos a conversar e ela confessou que nunca tinha dirigido na estrada, muito menos a noite. Como assim?! A Érika, que estava sentada atrás de mim, começa a ficar tensa e um pouco nervosa. A estrada também não ajudava, muito estreita, um fluxo de carros (no sentido contrário) bastante grande, pois era domingo a noite e muitas pessoas voltavam para suas casas após o fim de semana nas praias.

O negócio ficou mais nervoso após passarmos por um grave acidente, onde dois carros bateram de frente. Polícia, bombeiros, ambulâncias, muita gente olhando e ainda teríamos que passar por dentro do acostamento (pelos matos) para seguirmos viagem. Em um dos carros do acidente, vimos pessoas presas nas ferragens e também pessoas mortas. Imaginem nossa cara!

Bem, decidimos fazer uma parada mais a frente para trocarmos de condutor, visto a inexperiência da Lili e a situação da estrada. Eu gostaria muito de ter ido dirigindo, mas para não constranger ninguém, nem ser tachado como o “Chefe”, decidimos deixar a Vanessa ir dirigindo. Sinceramente, não sei se foi uma boa ideia. A Vanessa dirige muito bem, sendo que ela deveria ter carta pra avião e não pra carro (rs!). Eu preferi calar a boca e segurar no PQP pra não voar nas centenas de lombadas (algumas sem sinalização) não avistadas pela Vanessa até chegarmos em Arraial do Cabo.

Arraial do Cabo - Pórtico da Cidade | Photo by Júnior Gomes @demochileiro

Arraial do Cabo - Pórtico da Cidade | Photo by Júnior Gomes @demochileiro

Após 3h30 chegamos vivos, mas um pouco estressados com a viagem. Logo na entrada da cidade tiramos algumas fotos no pórtico para aliviar as tensões (que foram muitas!). Chegamos no HI Hostel Marina dos Anjos e formos muito bem atendidos pelos staffs que nos aguardavam, fizemos o check-in e decidimos sair para comer alguma coisa.

Arraial do Cabo - Vanessa, Érika e Lili comendo uma pizzazinha!

Arraial do Cabo - Vanessa, Érika e Lili comendo uma pizzazinha!

COMO CHEGAR NO HI HOSTEL MARINA DOS ANJOS

Arraial de Cabo é bem pequena e não tem como se perder! Veja como é fácil chegar no HI Hostel Marina dos Anjos:

Arraial do Cabo - Como chegar no Marina dos Anjos

Arraial do Cabo - Como chegar no Marina dos Anjos

E você, o que achou desse post? Deixe seu comentário!

Para mais dicas de viagem como essa, siga o Diário de Mochileiro no Twitter:

Júnior  Gomes Sobre Júnior Gomes

Júnior Gomes é analista de planejamento (Contact Center) e estudante de ADS. Mochileiro de plantão, curioso por internet, mídias sociais e pela área de turismo. Adora viajar (gastando pouco!), conhecer pessoas e culturas diferentes. Sua nova descoberta é a fotografia e sonha
com um ano sabático. Contatos: Twitter Facebook Email

Booking.com

Sobre

Júnior Gomes

Júnior Gomes é um cearense cabra da peste, que desde 2009 começou a mochilar e já conquistou 19 carimbadas no seu passaporte. Morou no Sul do Chile e sonha em completar os 50 países até os 50 anos. Fundou o blog para ajudar outros viajantes, priorizando dicas de como viajar muito e gastar pouco. Ao lado dos seus amores, Bel (esposa) e Kika (cadelinha), sonha em curtir um sabático pelo mundo.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário!





*

code