Bolívia – Expedição Salar de Uyuni | 1º Dia

Começamos nossa aventura nessa Expedição de 3 dias em San Pedro do Atacama (SPDA) (Chile). Logo pela manhã (6h), saímos do hostel e seguimos a pé até o encontro de nosso Micro Bus ao lado da agência Colque Tour em SPDA. Antes mesmo do ônibus sair já fomos abordados por duas senhoras que faziam câmbio com moeda boliviana. Fizemos o câmbio da quantidade que necessitaríamos para pagar a entrada da Reserva Nacional (local onde iremos fazer a Expedição) e comprar alguma coisa extra para comer/beber.

Dica 1: Faça câmbio somente do necessário em SPDA, pois geralmente a taxa na mão desses cambistas é péssima e lembre-se que você irá utilizar pouco dinheiro durante 3 dias, visto que todo o passeio já foi pago com todas as refeições e hospedagens.

Bem próximo da saída de SPDA fica a Aduana Chilena. A fila era bem grande, tanto de veículos como de pessoas. Todos são obrigados a descer com as bagagens para revista e com o passaporte ou carteira de identidade para identificação. Na fila conhecemos outro grupo de brasileiros que também iriam para a Expedição juntamente com a Colque Tours. Pessoal gente boa, alguns de Santa Catarina e outros do Paraná.

Expedição Salar de Uyuni - Fronteira Chile x Bolívia

Expedição Salar de Uyuni - Fronteira Chile x Bolívia

Expedição Salar de Uyuni - Subindo para a Bolívia

Expedição Salar de Uyuni - Subindo para a Bolívia

Dica 2: No momento que estiver na Aduana Chilena aproveite para fazer alguma ligação para sua casa ou para onde você achar conveniente, pois serão 3 dias sem contato com qualquer tipo de tecnologia. Aproveitamos para contactar com parentes e deixa-los tranquilos quando ao “desaparecimento” do mundo por 3 dias.

Passado os tramites legais fronteiristicos (quase 1h30) nossa próxima parada seria a Bolívia 30min depois. Antes paramos para tirar uma foto oficial na fronteira Chile x Bolívia.  Nesse percurso procure ficar do lado esquerdo do ônibus, pois a vista é muito bonita e vai te garantir boas fotos do região desértica. Trecho “listo”, entramos na Reserva Nacional Eduardo Avaroa e logo sentimos o contraste entre os países (Chile x Bolívia). O ônibus para e somos convidados a entrarmos em um outro carro 4×4. Uma confusão generalizada de diversos carros saindo, outros chegando, mochila pra lá e pra cá, o calor escaldante e a “querida” altitude começando a nos maltratar. Logo na descida do ônibus comecei a sentir os sintomas do soroche (mal da altitude). Em SPDA estávamos a 2.400mts e poucos minutos depois chegamos aos 4.100mts. O corpo sente pessoal!

Expedição Salar de Uyuni - Trocando de carro, já na Bolívia

Expedição Salar de Uyuni - Trocando de carro, já na Bolívia

Dica 3: Após desder do ônibus, procure caminhar com mais calma e sem fazer grandes esforços, assim você irá garantir sua saúde em relação a “querida” altitude. Claro que o soroche pode variar de pessoa para pessoa. Tem gente que não sente nada. Tem outros, como eu, que começou logo ali a sentir os males.

Fizemos os tramites legais para entrarmos na Bolívia (carimbo de passaporte ou apresentação da carteira de identidade). Entramos no carro 4×4, andamos por uns 10min e chegamos no escritório central da  Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Avaroa onde é paga a taxa de acesso ao local. Nessa parada aproveite para tirar lindas fotos da Laguna Blanca.

Expedição Salar de Uyuni - Galerinha super feliz!

Expedição Salar de Uyuni - Galerinha super feliz!

Dica 4: O ticket de entrada da Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Avaroa  só pode ser pago em pesos bolivianos, custa Bs. 30,00 (Não é aceito de forma alguma o pagamento em outra moeda. Vi pessoas que não tinham moeda local e para conseguir pagar o ticket tiveram que cambiar na mão de alguns funcionários da reserva, com uma cotação super baixa. 

Dica 5: No momento do pagamento dessa taxa o local é uma verdadeira desordem, como muita coisa na Bolívia. Observei algumas agências pegando o dinheiro dos viajantes e comprando o ticket e em outros casos o mesmo viajante ficava na fila para comprar.

Abaixo seguem as atrações que visitamos nesse 1º Dia da Expedição pela Reserva Nacional Eduardo Avaroa 

O roteiro segue a mesma sequência das fotos!

Expedição Salar de Uyuni - Laguna Blanca - 4.100mts

Expedição Salar de Uyuni - Laguna Blanca - 4.100mts

Expedição Salar de Uyuni - Laguna Verde  - 4.350 mts

Expedição Salar de Uyuni - Laguna Verde - 4.350 mts

Expedição Salar de Uyuni - Termas Polques - 4.450 mts

Expedição Salar de Uyuni - Termas Polques - 4.450 mts

Expedição Salar de Uyuni - Geyser Solar de Mañana - 4.850 mts

Expedição Salar de Uyuni - Geyser Solar de Mañana - 4.850 mts

Expedição Salar de Uyuni - Laguna Colorada - 4.810 mts

Expedição Salar de Uyuni - Laguna Colorada - 4.810 mts

TODOS OS POSTS DA SÉRIE- EXPERDIÇÃO SALAR DE UYUNI

INTRODUÇÃO

BOLÍVIA – EXPEDIÇÃO SALAR DE UYUNI | DICAS

1º DIA

BOLÍVIA – EXPEDIÇÃO SALAR DE UYUNI | 1º DIA
BOLÍVIA – EXPEDIÇÃO SALAR DE UYUNI | 1ª NOITE
BOLÍVIA – EXPEDIÇÃO SALAR DE UYUNI | SOROCHE O MAL DA ALTITUDE

2º DIA

BOLÍVIA – EXPEDIÇÃO SALAR DE UYUNI | 2º DIA
BOLÍVIA – EXPEDIÇÃO SALAR DE UYUNI | 2ª NOITE

3º DIA

BOLÍVIA – EXPEDIÇÃO SALAR DE UYUNI | 3º DIA – O DESERTO DE SAL
BOLÍVIA – EXPEDIÇÃO SALAR DE UYUNI | 3º DIA – ISLA DEL PESCADO
BOLÍVIA – EXPEDIÇÃO SALAR DE UYUNI | 3º DIA – HOTEL DE SAL PLAYA BLANCA
BOLÍVIA – EXPEDIÇÃO SALAR DE UYUNI | 3º DIA – EXTRAÇÃO DE SAL (SALINAS) E PUEBLO DE COLCHANÍ
BOLÍVIA – EXPEDIÇÃO SALAR DE UYUNI | 3º DIA – CEMITÉRIO DE TRENS EM UYUNI
BOLÍVIA – EXPEDIÇÃO SALAR DE UYUNI | 3º DIA – CIDADE DE UYUNI

E você, o que achou desse post? Deixe seu comentário!

Para mais dicas de viagem como essa, siga o Diário de Mochileiro no Twitter:

Júnior  Gomes Sobre Júnior Gomes

Júnior Gomes é analista de planejamento (Contact Center) e estudante de ADS. Mochileiro de plantão, curioso por internet, mídias sociais e pela área de turismo. Adora viajar (gastando pouco!), conhecer pessoas e culturas diferentes. Sua nova descoberta é a fotografia e sonha
com um ano sabático. Contatos: Twitter Facebook Email

Booking.com

Sobre

Yochabel Fragoso

Paraibana de Campina Grande, que tem o coração na literatura hispano-americana e que encontrou no mundo de call center sua nova inspiração. Dona do coração do Júnior Gomes, que decidiu deixar o "salto alto" de lado e colocar a mochila nas costas para conhecer um novo mundo.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário!





*

code