Bolívia – Contrastes, diversão e alguns apuros. Vai encarar? | Parte 1

Convidamos nosso amigo mochileiro Douglas Nunes para compartilhar sua aventura pela Bolívia. Ele topou na hora, escreveu dicas no detalhe da sua trip e vamos postar tudo aqui no DM. Sabemos que essa região é cheia de “pegadinhas” e precisamos está alertas para possível situações fora da curva de nosso planejamento. Então vamos lá, acompanhem os relatos do Douglas na saga boliviana.

_______________________________________________________________________________________________________

COCHABAMBA E SUCRE

Vou compartilhar um pouquinho da minha viagem a estes locais incríveis, os apuros e algumas dicas para esclarecer e facilitar para quem planeja embarcar nessa jornada. Prontos?

Douglas Nunes na Bolívia

Douglas Nunes na Bolívia

A primeira parte do meu mochilão pela Bolívia se inicio em Cochabamba. Cidadezinha bacana com as algumas atrações bem interessantes como o Cristo de La Concordia, Mosteiro de Santa Teresa, e um mercadão que você encontra de tudo, com destaques a equipamentos eletrônicos com preços bem em conta e se passarem por lá, vale dar uma conferida. No região de Prado, existem vários hostels, muitos bares e casas noturnas. Mas voltando ao nosso foco, de lá, segui viagem para Sucre (10 horas de viagem com custo médio de 60 bolivianos no ônibus comum) .

Quando chegar em Sucre, não se assuste com a aparência da entrada da cidade e a desorganização de sua rodoviária. Embora relutante, tive uma ótima primeira impressão logo quando cheguei. Abri meu netbook e começei a surfar na net (wi-fi grátis) numa velocidade respeitável e logo começei a pesquisar as atrações da cidade.

Para quem possui o espirito aventureiro e possui um pouquinho de preparo físico (afinal sucre fica a 2800 metros acima do mar e já é possível sentir bem os efeitos da altitude) é possivel alugar uma bicicleta e passear pelos parques ecológicos que ficam fora da cidade. Outro passeio bem inusitado e recomendado, é a visita ao parque dos dinossauros, O Parque Cretácico. Para ser sincero nunca tinha ouvidofalar até chegar na cidade mas vale a pena. Contam que durante as obras para construção de uma fábrica de cimento, foram encontradas cerca de 5000 pegadas de dinossauros. vale a pena conferir. Outra boa pedida é o Museu Universitário Charcas que fica no centro da cidade.

Parque Cretácico | Photo by Douglas Nunes

Parque Cretácico | Photo by Douglas Nunes

O mercado central merece destaque pelas suas iguarias e diversidade de produtos de todos os gêneros, de sobremesas coloridas a cabritos em pêlo e com o pescoço cortado. Se estiver disposto a encarar a culinária boliviana, no mesanino do mercado existem restaurantes que servem pratos típicos com valores entre 10 e 15 bolivianos. Para aqueles que como eu, tiveram um pouco de dificuldade e se adaptar a culinária boliviana, encontramos a opção do Resturante Shangai (o único) que servia pratos típicos chineses com preços entre 15-20 bolivianos com porções bem servidas e saborosas. Outro lugar bem recomendado é o Restaurante El Plato, onde são servidas empanadas típicas. Uma dica valiosa em Sucre é se ater ao horários. Assim como em outras cidades na Bolívia, o comércio fecha as 12h e só retorna as 14h.

Mercado de Sucre

Mercado de Sucre | Photo by Douglas Nunes

Agora um aviso para o pessoal que gosta de uma cervejinha assim como eu, conheci alguns brasileiros foram repreendidos por policiais por estarem consumindo bebidas alcólicas na rua. Em Sucre o consumo de álcool somente é pertimido dentro de estabelecimentos fechados. Vale a dica para não levar uma bronca. A noite em Sucre geralmente só fica animada a partir de quinta-feira. Existem dois barzinhos mais frequentados (não me lembro o nome) mas em qualquer estabelecimento vão te informar. A cidade é bem tranquila para se andar a noite ao redor da região central sem preocupação mesmo para mulheres.

_______________________________________________________________________________________________________

No próximo post o Douglas vai nos contar como foi sua viagem para Potosí. Inté!

Siga o Douglas Nunes: @douglassnuneshttp://www.facebook.com/douglassnunes

E você, o que achou desse post? Deixe seu comentário!

Para mais dicas de viagem como essa, siga o Diário de Mochileiro no Twitter:


Booking.com

Sobre

Júnior Gomes

Júnior Gomes é um cearense cabra da peste, que desde 2009 começou a mochilar e já conquistou 19 carimbadas no seu passaporte. Morou no Sul do Chile e sonha em completar os 50 países até os 50 anos. Fundou o blog para ajudar outros viajantes, priorizando dicas de como viajar muito e gastar pouco. Ao lado dos seus amores, Bel (esposa) e Kika (cadelinha), sonha em curtir um sabático pelo mundo.

18 comentários

23 jul2015
Gessyca

Olá Júnior Gomes!
Estou indo em agosto para Jericoacoara e meu vôo de volta será as 20:20hs. Sendo que terei que pegar uma van que chega as 13:15 em fortaleza,pois os outroaoutroa horários não batem com meu vôo,enfim… Gostaria de uma opinião de passeio,ou lugar para conhecer durante esse tempo…obrigada desde já! 🙂

    26 jul2015

    Gessyca,

    A melhor opção é ir para a Região da Beira Mar e Praia de Iracema.

6 jun2015

Olá Junior Gomes, vou para o Rock in Rio e meu voo farà uma escala de 5 horas em Fortal, sai mas em conta almoçar no aero ou em Iracema, qual o preço médio do bonde até Iracema? Agradeço!

    20 jun2015

    Paulo,
    Dependendo do horário pode pegar um ônibus e ir conhecer a praia de Iracema. Calcule pelo menos 2h para ir e voltar.
    Pode ser que fique apertado, então o melhor é ir de Táxi.

26 maio2015
Donisete

Cara,,andei lendo todas as suas dicas sobre sua terrinha..o Ceará…em minhas próximas férias daqui algumas semanas escolhi conhecer o Ceará…achei interessante suas dicas sobre a cidade…quero ir pra Jericoacoara..e li seu post sobre como chegar lá… Excelente blog este… Valeu

16 abr2015
Matheus Barros

Vou para frankfurt, porém irei passar 10 horas em fortaleza. O que tem para fazer perto do aeroporto? obrigado, amigo!

    10 maio2015

    Matheus,
    Por perto nada. Pega um taxi e vai para a praia, Beira Mar, Mercado Central, Praia de Iracema…

19 jan2015
Joana

Quero saber s tem caixa eletrônico da caixa econômica e elevador q dar acesso a sala de embarque?

6 jan2015
Renata

Bom dia Júnior!

Obrigada pelas dicas, utilizei praticamente todas suas informações para montar o roteiro da minha viagem em fortaleza e jeri.
Restou somente uma dúvida, não tem guarda volumes no aeroporto né? Chego de jeri as 14h no aeroporto e meu voo é somente as 21h. É melhor ir pra rodoviária e deixar as bagagens por lá?

Obrigada!!

23 dez2014
Cleide

Gostaria de saber em qual piso está o guichê da fretcar, para poder validar a passagem pra Jeri??? Adorei seu post, bem esclarecedor para quem não conhece……

    21 fev2015

    Cleide,
    Fica bem próximo ao portão do desembarque do lado esquerdo nos guichês.

10 out2014

JUNIOR BOA NOITE.UM AMIGO NOSSO ESTEVE HOSPEDADO NUMA POUSADA CHAMADA SAVOY PERGUNTEI A ELE O BAIRRO NAO SOUBE DIZER , ME DISSE APENAS Q GOSTOU MUITO DO LOCAL E DA RECEPIÇAO EU V AGORA EM DEZEMBRO PELA PRIMEIRA VEZ EM FORTALEZA . VC PODERIA ME DIZER O BAIRRO E A DISTANCIA DA PRAIA . UM ABRAÇO OBG.

26 set2014

Fazemos seu transfer privativo para Beach Park, Vila galé Cumbuco e Praias turísticas!
Cel/WhatsApp: 85 9719-2659

Deixe seu comentário!





*

code